ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

Laudelina

Laudelina de Campos Melo, ativista do movimento negro, criou em 1936, na cidade de Campinas/SP, a primeira associação de trabalhadoras domésticas no Brasil. Por décadas os direitos da categoria foram muito limitados: apenas em 2013, com a Emenda Constitucional 72, e em 2015, com a Lei Complementar 150, direitos básicos como o limite da jornada de trabalho e o pagamento de horas extras foram regulamentados.

Em 2015, o Brasil contava com mais de 6 milhões de pessoas no trabalho doméstico, das quais 92% eram mulheres e 61% negras. Mesmo com a forte discriminação, o emprego doméstico foi a fonte de renda de milhões de família e uma alternativa de autonomia econômica para mulheres.

Acreditamos que o conhecimento das trabalhadoras sobre seus direitos é fundamental para que se tornem realidade e para isto foi desenvolvido o aplicativo LAUDELINA.

Seu objetivo é a divulgação dos novos direitos e a criação de uma rede entre as trabalhadoras domésticas e seus sindicatos.O Laudelina possui (i) manual sobre os direitos das trabalhadoras domésticas; (ii) calculadoras de salário, benefícios e rescisão contratual; (iii) lista de instituições de proteção de diferentes cidades do Brasil; e (iv) rede de contatos de trabalhadoras de uma mesma região, possibilitando a troca de informações, o fortalecimento de uma rede de apoio, e facilitando a organização das trabalhadoras, inclusive sindical.

O app Laudelina é uma ação conjunta da THEMIS – Gênero Justiça e Direitos Humanos e da FENATRAD- Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas, com apoio do Prêmio Desafio de Impacto Social Google de 2016.
 
Baixe o aplicativo Laudelina no link: laudelina.com.br/app 

Para acompanhar as novidades sobre o projeto Laudelina, siga a página no Facebook: https://web.facebook.com/aplicativolaudelina/