ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

THEMIS e MPT-RS firmam parceria para divulgação do app Laudelina

O Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS) reverteu R$ 121.520,78 à THEMIS – Gênero, Justiça e Direitos Humanos para o projeto Laudelina, realizado desde 2015 e voltado a empregadas domésticas. Convênio foi firmado com o MPT e outros órgãos públicos e associações de classe para produção de conteúdo informativo. O aplicativo  já pode ser baixado gratuitamente na Google Store .

A meta é atingir 500 trabalhadoras domésticas no período de execução do projeto. As destinações também devem viabilizar a realização de oficinas sobre o aplicativo com as trabalhadoras. Inicialmente, as oficinas serão feitas com foco nas Promotoras Legais Populares, outro projeto da Themis. A primeira oficina já ocorreu este mês.

O aplicativo Laudelina, desenvolvido pela Themis em parceria com a Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (FENATRAD), foi um dos 10 vencedores do prêmio Desafio de Impacto Social, do Google, em 2016.  O aplicativo aborda direitos das domésticas, tem calculadoras de salário, benefícios e rescisão contratual, lista de instituições de proteção de acordo com a localização, e rede de contatos.

O nome do app homenageia Laudelina de Campos Melo, ativista do movimento negro que em 1936 criou a primeira associação de trabalhadoras domésticas no Brasil, em Campinas (SP). As destinações são originárias de procedimentos sob responsabilidade da procuradora do MPT em Santa Maria Bruna Iensen Desconzi e da procuradora do MPT em Santa Cruz do Sul Enéria Thomazin


Veja outras notícias

.