ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

Marli Medeiros, Promotora Legal Popular, está entre as 10 indicadas ao Prêmio Donna Mulheres que Inspiram 2017

Marli Medeiros, Promotora Legal Popular, está entre as 10 indicadas ao Prêmio Donna Mulheres que Inspiram 2017. O prêmio chega em sua segunda edição e nasceu com o propósito de multiplicar exemplos e as histórias de mulheres que fazem a diferença.

Marli Medeiros saiu do Alegrete rumo a Porto Alegre em 1975 e se tornaram zeladores no bairro Bom Fim. Não demorou para Marli transformar o lugar em casa de passagem e, um a um, trazer os parentes da fronteira para a Vila Pinto, que passava por um programa de habitação popular na década de 1980.

 

Foto: Mateus Bruxel

Foto: Mateus Bruxel

 

Por anos, comandou reuniões semanais entre mulheres que eram fiscalizadas de perto por traficantes. A estratégia para afastá-los era falar sobre temas como menstruação ou “placenta colada” até que saíssem constrangidos. Só então temas como violência doméstica vinham à tona.

A grande oportunidade para a comunidade viria depois de Marli realizar um curso da ONG Themis, que fez dela promotora legal popular. O cargo a colocou em um ônibus com as 30 grandes pensadoras da questão da mulher no Brasil para um encontro na Argentina, em 1995.

As metas para 20 anos cumprimos em menos de 10. O CEA hoje dá trabalho a 43 mulheres associadas, além de contar com centro cultural e uma escola de educação infantil. E sempre com foco na mulher. Homem aqui tem duas funções: carregar peso e nos obedecer – brinca Marli.

 

 

Via: Revista Donna 


Veja outras notícias