ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

Conferência Livre de Comunicação em Saúde debate saúde das mulheres e democracia

Via Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS

Com o tema Saúde das Mulheres e Democracia, a Conferência Livre de Comunicação em Saúde será realizada no dia 7 de abril, Dia Internacional da Saúde, no Auditório da Escola de Enfermagem da UFRGS. Esta é uma iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres (COMDIM/POA) e conta com o apoio do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (SINDJORS), através do seu Núcleo de Gênero e Diversidade, em parceria com o Observatório da Violência Obstétrica no Brasil (projeto de extensão da UFRGS), a Rede Feminista de Saúde, a Sempre Mulher Instituto de Pesquisa e Intervenção sobre Relações Raciais​, o Coletivo Feminino Plural, o Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Sul (SERGS) e a Federação dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul (FEESSERS).

 

“Um dos principais objetivos da conferência é fortalecer a rede dos atores sociais das áreas da comunicação e da saúde. É uma iniciativa inovadora que tem o intuito de contrapor a linguagem midiática hegemônica sobre o SUS”, destaca a presidenta do COMDIM/POA, Vera Daisy Barcellos.

 

A conferência visa subsidiar as ações do controle social em comunicação em saúde, unificar o conceito de acesso à informação ao direito de acesso à saúde e estabelecer parâmetros de comunicação para comunicadores e militantes em saúde nas diversas plataformas de produção, edição e disseminação de informações.

 

O evento é gratuito e aberto para a sociedade civil em geral, com ênfase aos trabalhadores e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), jornalistas, blogueiros, coletivos de comunicadores, pesquisadores de comunicação e informação em saúde, estudantes universitários e professores da UFRGS, PUCRS, IPA, Unisinos, Feevale, UCS e demais faculdades da área de comunicação e saúde e conselheiros nacionais, estaduais e municipais de saúde.

 

“A perspectiva de gênero é um ponto a ser observado na trajetória do SUS e deve ser permanentemente cuidada, pois estamos falando da metade da população brasileira”, avalia a representante do Observatório da Violência Obstétrica no Brasil, Lara Werner.

 

Entre os temas abordados estão Retrospectiva do Movimento Feminista com o SUS; Saúde e Comunicação: apontamentos do campo teórico; Saúde: comunicação e democracia; exibição do documentário Violência obstétrica em mulheres negras (Universidade Federal da Bahia); Ação de comunicação em saúde – Mais direitos e Menos Zika; Informação para formação: disputa de conteúdo. Experiências e relatos de casos; e Abordagem com as redes informais de comunicação – Comunicação comunitária como estratégia em defesa da saúde. Todos os painéis serão acompanhados de debates.

 

A partir desta atividade, surgirão encaminhamentos para a I Conferência Nacional Livre de Comunicação em Saúde, que está sendo chamada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) para ocorrer entre os dias 18 a 20 de abril, em Brasília, no Distrito Federal. A programação completa da edição gaúcha será disponibilizada nos próximos dias.

 

“Diversos grupos preocupados com a saúde das mulheres se reuniram para dar vida à conferência gaúcha. Esperamos que dessa união surja novos questionamentos sobre tema tão importante, encaminhamentos para debate em âmbito nacional e, sobretudo, que a nossa luta por melhores condições saia fortalecida”, salienta a vice-presidenta do SINDJORS, Laura Santos Rocha.

Conferência Livre de Comunicação em Saúde

QUANDO: 7 de abril de 2017 (sexta-feira), das 13h30min às 21h

ONDE: Auditório da Escola de Enfermagem da UFRGS (Rua São Manoel, 963)


Veja outras notícias