ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

Câmara de Porto Alegre concede troféu à Themis Assessoria Jurídica

Camarapoa/Lisie Venegas – A Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) realizou na tarde desta terça-feira (04/8) sessão solene de outorga do Troféu Câmara Municipal de Porto Alegre à Themis Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero. A solenidade, proposta pelo vereador Alberto Kopittke (PT), ocorreu no Plenário Otávio Rocha e foi presidida pela vereadora Jussara Cony (PCdoB). Compuseram a mesa a coordenadora de projetos da Themis, Livia de Souza, e as promotoras legais populares Carmen Lucia da Silva e Neusa Vitória Marques.

Na abertura da sessão, Cony ressaltou que a homenagem tem o significado de novos tempos. “Quando o vereador Kopittke, um homem, propõe em nome da cidade de Porto Alegre uma homenagem às mulheres e seus saberes e fazeres, todas nós somos homenageadas”, disse. A vereadora concluiu afirmando que se sentia honrada e emocionada pela indicação, de como vice-presidente, conduzir os trabalhos da mesa.

Proponente da homenagem, o vereador Alberto Kopittke declarou que sua mãe lhe ensinou a luta pela igualdade entre homens e mulheres e uma sociedade mais justa. “Além disso, quando cursava Direito, algumas entidades e organizações me mostraram um outro uso do Direito, como a ONG Nuances, a Acesso, o MST e a própria Themis na luta contra todas as formas de desigualdade. Nessa caminhada entendi a importância do feminismo”, destacou.

Vereador Alberto Kopittke na tribuna, como proponente da homenagem a Themis assessoria jurídica e estudos de gênero.  Foto: Matheus Piccini/CMPA

Vereador Alberto Kopittke na tribuna, como proponente da homenagem a Themis assessoria jurídica e estudos de gênero.
Fotos: Matheus Piccini/CMPA

Feminismo

Para o vereador, nenhum movimento teve mais sucesso para mudar o mundo do que o feminismo, tocando na estrutura de poder da sociedade e fazendo com que as mulheres passassem a ter voz. “Todos os segmentos têm de estar mais conectados para continuarmos a travar uma luta justa e sem cegueira social. Temos que fazer nossa cidade, estado e país brilharem contra o machismo, racismo e homofobia . Muito antes das leis estarem no papel, como é o caso da Maria da Penha, por exemplo, a Themis já reivindicava os direitos da mulher”, finalizou.

Livia de Souza agradeceu a homenagem, mas afirmou que ainda há muito trabalho a ser feito. “Esse é um momento preocupante na nossa história, não apenas no Rio Grande do Sul, como no mundo. É extremamente necessário que os movimentos sociais superem suas divergências a fim de mudar a sociedade, pois ainda temos uma cultura extremamente machista e a lei Maria da Penha, apenas, não basta”, disse.

Segundo Livia, o papel da sociedade e ONGs é tentar pressionar os governos. “Existem diversos tipos de violência contra a mulher, a doméstica é uma delas, em um panorama onde estão o assédio e as diferenças salariais por gênero. Nosso trabalho é muito difícil e sabemos o quanto as mulheres têm que lutar para serem vistas e ouvidas”.

História

A Themis Assessoria Jurídica e Estudos de Gênero foi criada em 1993 por um grupo de advogadas e cientistas sociais feministas, com o objetivo de enfrentar a discriminação contra mulheres no sistema de justiça. Em 20 anos de existência, buscou inovar em suas práticas e ganhou reconhecimento local e nacional que se expressou através de muitas parcerias com outras organizações feministas e também através de prêmios e títulos.


Veja outras notícias