ONG feminista há 20 anos na defesa dos direitos das mulheres

16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

A Campanha dos 16 Dias de Ativismo foi lançada em 1991, por 23 mulheres de diferentes países, reunidos pelo Centro de Liderança Global de Mulheres (Center for Women’s Global Leadership – CWGL), com o objetivo de promover o debate e denunciar as várias formas de violência contra as mulheres no mundo. O período foi escolhido por reunir diversos marcos de lutas das mulheres; a Campanha inicia no dia 25 de novembro – declarado pelo I Encontro Feminista da América Latina e Caribe (em 1981) como o Dia Internacional de Não Violência Contra as Mulheres –, passa pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e finaliza no dia 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos.
Hoje, cerca de 160 países desenvolvem esta Campanha, conclamando a sociedade e seus governos a tomarem atitude frente à violação dos direitos humanos das mulheres.
Os 16 dias de ativismo foram assumidos pelo movimento feminista brasileiro desde 2003, sintonizado com a Campanha Internacional. Aqui, as atividades iniciam no dia 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra – reconhecendo que as mulheres negras brasileiras têm suas vidas marcadas pela opressão de gênero, raça e classe social. Dados do Mapa da Violência 2015, sobre Homicídio de Mulheres no Brasil, demonstram que em 2013 houve uma queda de 9,8% nos homicídios de mulheres brancas, enquanto o homicídio de mulheres negras aumentou 54,2%.

Para marcar o início da Campanha, instituições feministas promoverão no dia 25 de novembro as seguintes atividades unificadas:
7h – Intervenção no Paço Municipal pelo Fim do Feminicídio
10h – Manifesto contra a Reforma Previdência e denúncia de perdas de direitos das mulheres (atividade coordenada pela Articulação das Mulheres do campo e da cidade e movimentos feministas)
11h – Mulheres do Parlamento pelo Fim da Violência Contra a Mulher – Manifesto das Vereadoras de Porto Alegre – Paço Municipal
12h – Caminhada Paço Municipal para a Praça da Matriz
14h – Audiência Pública na Assembleia Legislativa: Reforma da Previdência e o Retrocesso na Vida das Mulheres
16h – Caminhada da ALRS/Praça da Matriz para o Paço Municipal
16h30min – Manifestação pelo Fim da Violência Contra as Mulheres no Paço Municipal e Concentração para o ato contra a PEC 55, na Esquina Democrática
18h – Ato contra a PEC 55, no qual as mulheres participarão, com vistas à visibilidade à pauta pelo Fim da Violência Contra as Mulheres

Ainda, ao longo da Campanha, a THEMIS fará sessões do documentário ‘Domésticas’ com posterior debate sobre trabalho doméstico:
01 DEZ às 17h30min
Associação Comunitária do Campo da Tuca
Rua D, nº 360
Partenon – Porto Alegre
06 DEZ, às 17h30min
Centro Infanto Juvenil Monteiro Lobato
Rua Dr. Carlos Niederauer Hofmeister, 962
Restinga – Porto Alegre
07 DEZ, às 15h
Vida Centro Humanístico
Av. Baltazar de Oliveira Garcia, nº 2132
Área 4 na Instituição Esperança Cordeiro


Veja outras notícias